Dicas e Truques

  • Preparação da superfície

    Preparação de superfícies

    A preparação da superfície é uma etapa muito importante no processo de uma pintura de qualidade, visando o melhor acabamento, resistência e durabilidade. A superfície deve estar limpa, firme, sem poeira, umidade, gordura ou mofo.

    A tinta aplicada na parede sem o devido tratamento pode ocasionar descascamento ou outros problemas. Por isso é importante seguir os seguintes passos:

    • Remover as partes soltas com espátula e/ou escova de aço.
    • Lixar toda a superfície.
    • Eliminar o pó com escova de pêlo ou pano úmido para evitar comprometer a aderência da tinta a ser aplicada.
    • Aplicar uma demão de Fundo Preparador de Paredes diluído com água limpa.
    • Em seguida aplicar 2 demãos de Tinta Acrílica como acabamento.
    • Em caso de reboco novo, aguardar 28 dias para o início do procedimento de pintura. Na impossibilidade da espera da cura total do reboco, aplicar 1 demão de Fundo Preparador de Paredes. Em seguida, repintar.
    • Em superfícies que apresentem sinais de cal, reboco fraco ou gesso, utilizar-se do mesmo procedimento do item anterior.
    • Paredes com mofo deverão ser lavadas com solução de água limpa e água sanitária na proporção 2:1. Enxaguar e aguardar a secagem.
    • Gordura e graxa devem ser eliminadas da superfície com uma solução de água e detergente.
    • Pequenas imperfeições na parede podem ser corrigidas com Massa Corrida para áreas internas e Massa Acrílica para áreas externas.
    • Superfície com brilho deverá ser lixada, eliminando-se a poeira para melhor aderência da tinta de acabamento.
    • Para obter um fino acabamento deve-se aplicar Massa Corrida nas paredes internas. No caso de superfícies externas, caso deseje o mesmo acabamento aplicar Massa Acrílica. Nas duas situações a aplicação deve ser feita com desempenadeira de aço e seguindo as instruções no verso das embalagens.
    • Para pintura de pisos cimentados, lavar com solução de ácido muriático com água na proporção de 1:4. Aguardar 30 minutos e enxaguar. Aguarde a secagem e aplique tinta Pisos & Quadras, conforme instruções no verso da embalagem.

  • Cuidados com a umidade

    • Cuidados com a umidade
    • Cuidados com a umidade
    • Paredes com descascamento, fissuras, trincas e bolhas causam problemas de infiltração de água.
    • Impermeabilização de má qualidade nos baldrames possibilita aparecimento de umidade nas paredes a 30 ou 40 cm acima do piso.
    • Vazamentos de telhados e de tubulações é outro fator que provoca umidade nas paredes.
    • Lajes expostas e sem impermeabilização provocam umidade nos tetos.
    • Muros desprotegidos na parte superior ou muros de arrimo sem impermeabilização do lado exposto à terra estão sujeitos a ação da umidade.
    • Banheiros e conzinhas com desgaste do rejunte causam infiltração de água nas paredes.
    • Antes de escolher qualquer tipo de pintura, os problemas de umidade deverão ser solucionados, caso contrário o ressurgimento do problema será inevitável.

  • Ferramentas de pintura

    • Ferramenta de pintura
    • Ferramenta de pintura
    • Pincéis e trinchas são utilizados para pintar detalhes e fazer cantos e recortes na parede.
    • Após sua utilização lave-os com água e sabão.
    • Rolos de lã são usados para pinturas de tintas a base d’água.
    • Rolos de espuma rígida são usados para texturização proporcionando acabamentos diversos com a utilização de texturas acrílicas e acrílicos riscados.
    • Espátulas são utilizadas para aplicação de massas e remoção de partes soltas.
    • Desempenadeiras de aço são utilizadas para aplicação de massas e remoção de partes soltas.
    • Desempenadeiras de aço são utilizadas para aplicação de massas em geral em grandes áreas. Após o uso retirar o excesso com espátula, lavar e enxugar.
    • Lixas são utilizadas para uniformização da superfície.
    • Para um bom resultado use pincéis, trinchas e rolos de boa qualidade.
    • O tamanho do pincel e do rolo depende do tamanho da área a ser pintada.

  • Aplicação das tintas

    Aplicação das tintas
    • Diluição, cobertura, escorrimento e diferenças de tonalidade.
    • A diluição deve sempre obedecer às instruções constantes no verso das embalagens, evitando-se dessa forma problemas com cobertura. No caso de cobertura, quando aplicadas as tintas amarelas e vermelhas recomenda-se aplicação de 1 demão de tinta branca antes.
    • Diferença de tonalidade acontece também pela diferente homogeneização feita em cada lata, ou pela iluminação diferente em um ou mais ambientes.
    • Não retoque a parede após 24 horas de sua aplicação. Nesse caso repinte toda a parede.
    • Evite escorrimento diluindo corretamente o produto conforme instruções no verso da embalagem.

  • As cores e os ambientes

    • As cores e os ambientes
    • As cores e os ambientes
    • Ambientes altos – para pintura de ambientes com pé direito acima de 3m pinte o teto com uma cor mais escura que a da parede. Desta forma estará rebaixando o teto.
    • Ambientes baixos – para ampliar o ambiente pinte o teto de branco ou com qualquer cor mais clara que as dasparedes.
    • Ambientes estreitos – as paredes pintadas com cores escuras e o teto claro darão impressão de um corredor.
    • Ambientes amplos – caso queira diminuir o ambiente, pinte duas paredes, uma de frente para outra, com um tom mais escuro que as demais.
    • Ambientes retangulares – pinte as paredes menores com uma cor mais escura que as das outras.
    • Ambientes quadrados – caso deseje alongar o ambiente pinte duas paredes, uma de frente para outra, com uma cor mais escura.
    • Ambientes escuros – experimente pintá-los com cores quentes e utilize lâmpadas aconchegantes, ou pinte com tons pastéis e utilize lâmpadas que reproduzam a luminosidade natural.
    • Destacar objetos – pinte com uma cor intensa e que contraste com o objeto ou se quiser escondê-lo pinte a parede da mesma cor da peça.
    • Paredes mais longas – divida a parede à meia altura e pinte a parte superior com um tom mais claro que a debaixo.
    • Paredes mais curtas – a situação é inversa ao item anterior.

  • Cálculo de consumo

    • Após definido o tipo de acabamento que será utilizado, defina o produto a ser aplicado.
    • Para determinar a metragem quadrada da área a ser pintada multiplique a altura pelo comprimento de cada parede separadamente. Daí você obterá a metragem quadrada de cada uma delas. Em seguida some os m² de todas as paredes. Assim você obterá a quantidade de m² geral das paredes. A área do teto também se obtém multiplicando-se o comprimento pela largura, desta forma você obterá a área do teto em m².
    • Não se esqueça de descontar os vãos de portas e janelas.
    • Verificar no verso da embalagem o rendimento do produto. Normalmente ele é dado em m² por galão⁄demão.
    • Ex: metragem das paredes: 320m²

      Rendimento por galão/demão 40m²
      320m² : 40m² = 8 galões ( para 1 demão )
      Portanto serão necessários 16 galões para 2 demãos.
      Como 1 lata de 18L é equivalente a 5 galões, você poderá comprar 3 latas e 1 galão o que diminuirá o seu custo.


  • Tire suas dúvidas

    • É necessário o uso de selador sobre massa corrida?

      O uso de fundo (liqui-base) sobre massa corrida uniformiza a superfície e economiza tinta, além de tornar o acabamento mais nobre.

    • A tinta pode ser aplicada pura?

      A tinta deve ser diluída conforme instrução no verso da embalagem. Aplicada pura pode ocasionar descascamento.

    • Tinta acrílica pode ser aplicada sobre massa PVA?

      Após a massa estar totalmente seca, lixada e isenta de pó, poderá ser aplicada a tinta acrílica.

    • Devo aplicar tinta diretamente sobre pintura antiga?

      Se a pintura estiver calcinada, descascando ou com bolhas deve-se preparar a superfície e aplicar fundo preparador de paredes e depois repintar. Caso a pintura antiga esteja perfeita o procedimento é dispensável.

    • Pode-se pintar sobre papel de parede?

      Papéis de parede não permitem aderência da tinta, causando descascamento.

    • Qual o tipo de acabamento ideal para pinturas internas?

      Você pode optar entre acabamento fosco, acetinado ou semi-brilho. Lembrando que a superfície deverá estar totalmente uniforme principalmente no caso de tintas semi-brilho, pois as mesmas tendem a mostrar os defeitos deixados durante a preparação da superfície.


  • Cores de segurança

    • Cor de segurança branco
      Branco – usado na localização de coletores de resíduos, bebedouros e áreas próximas a equipamentos de emergência.
    • Cor de segurança amarelo
      Amarelo – usado em corrimões, faixas em pisos e de circulação, equipamentos como empilhadeiras, tratores, pontes rolantes, etc.
    • Cor de segurança preto
      Preto – usado para identificação de coletores de resíduos.
    • Cor de segurança vermelho
      Vermelho – usado para indicar locais e equipamentos de proteção para combate de incêndios.
    • Cor de segurança laranja
      Laranja – usado para indicar perigo com máquinas e equipamentos móveis.
    • Cor de segurança verde
      Verde – usado para indicar segurança. Atendimento de urgência.
    • Cor de segurança azul
      Azul – usado para indicar que é obrigatório uso de epi.

  • Cores de identificação de canalização

    • Cor de identificação de canalização vermelho
      Vermelho – água e substâncias de combate a incêndio.
    • Cor de identificação de canalização azul
      Azul – ar comprimido.
    • Cor de identificação de canalização verde
      Verde – água, com exceção da usada em combate a incêndio.
    • Cor de identificação de canalização preto
      Preto – inflamável e combustíveis de alta viscosidade.
    • Cor de identificação de canalização amarelo
      Amarelo – gases não liquefeitos.
    • Cor de identificação de canalização laranja
      Laranja – produtos químicos não gasosos.
    • Cor de identificação de canalização marrom
      Marrom – materiais fragmentados como minérios.
    • Cor de identificação de canalização aluminio
      Alumínio – gases liquefeitos, inflamáveis e combustíveis de baixa viscosidade.
    • Cor de identificação de canalização platina
      Platina – vácuo.
    • Cor de identificação de canalização cinza médio
      Cinza Médio – eletrodutos.
    • Cor de identificação de canalização branco
      Branco – vapor.

  • Defeitos e correções

    A preparação da superfície é uma etapa muito importante no processo de pintura.

    Caso não seja feita de acordo com as instruções, os problemas podem reaparecer, o que no processo de repintura significaria uma etapa a mais a ser realizada.

    - Sedimentação

    Conforme o tempo de estocagem as partes sólidas da tinta podem se acumular no fundo da embalagem. Para corrigir o problema:

    • Homogeneizar a tinta utilizando-se de uma espátula retangular (tipo régua).
    • Não usar madeiras ou quaisquer objetos arredondados.

    Eflorescência

    - Eflorescência

    A tinta aplicada sobre reboco úmido pode causar manchas esbranquiçadas. Para corrigir o problema:

    • Deve-se aguardar o período de 28 dias de cura do reboco novo.
    • Para correção, aplicar 1 demão de Fundo Preparador de Paredes e depois repintar.

    Saponificação

    - Saponificação

    Provocada pelo descascamento ou destruição da tinta aplicada na alvenaria. A associação de uma certa umidade aliada ao cal e ao cimento do reboco podem ocasionar o problema que aparece como manchas diversas. Para solução do problema:

    • Raspar as partes soltas e lixar a superfície.
    • Em seguida aplicar 1 demão de Fundo Preparador de Paredes.
    • Em seguida, repintar.

    Desagregamento

    - Desagregamento

    Esfarelamento da pintura que se solta da parede juntamente com o reboco. Nesse caso a cura do reboco não foi respeitada (28 Dias). Não houve o lixamento do reboco novo, ou a proporção de areia no traço da argamassa foi usada acima do limite recomendado. Para corrigir o problema:

    • Aplicar novo reboco nas imperfeições mais profundas, aguardar a cura de 28 dias e aplicar 1 demão de Fundo Preparador de Paredes.
    • Em seguida, repintar.

    Descascamento

    - Descascamento

    Normalmente esse problema ocorre em pinturas feitas sobre superfícies com cal. Outro fator que pode causar o descascamento são pinturas antigas sujeitas ao longo do tempo, às intempéries que acabam também ficando calcinadas. Para ocorrer a repintura é necessário eliminar as partes soltas e mal aderidas, raspando e/ou escovando para eliminar o pó. Nas áreas externas recomenda-se lavar a superfície com máquina de hidrojateamento, eliminando todos os resíduos. A tinta aplicada pura ou pouco diluída na primeira demão pode também ocasionar o problema. Para corrigir o problema:

    • Raspar e escovar a superfície eliminando todas as partes soltas e aplicar 1 demão de Fundo Preparador de Paredes.

    Manchas de chuva

    - Manchas de chuva

    Paredes recém pintadas e que sofreram ação da chuva podem ter o surgimento de manchas do tipo escorridas. Para corrigir o problema:

    • Basta lavar a superfície com água, enxaguando-a por igual sem esfregá-la.
    • Após a secagem as manchas desaparecerão.

    Bolhas

    - Bolhas

    A umidade é o fator principal no aparecimento de bolhas na superfície, além de trincas, fissuras e impermeabilizações feitas de forma incorreta e massa corrida aplicada externamente. Para corrigir o problema:

    • Eliminar totalmente a massa corrida e aplicar Fundo Preparador de Paredes.
    • Em seguida aplicar massa acrílica nivelando e lixando em seguida para receber a tinta de acabamento.
    • Para áreas internas no lugar da massa acrílica poderá ser utilizada massa corrida, seguindo o mesmo procedimento.

    Manchas escuras

    - Manchas escuras

    Ocorrem em função do mofo, principalmente em ambientes úmidos, mal iluminados ou ventilados. Para corrigir o problema:

    • Lavar a superfície com água limpa e água sanitária na proporção 2:1.
    • Aguardar de 4 a 6 horas e lavar com água limpa até a eliminação total do mofo.
    • Externamente recomenda-se lavar a superfície com máquina de hidrojateamento.
    • O uso de água sanitária é fundamental pois fungos, bactérias e algas são seres vivos que formam o mofo.

    Manchas amareladas

    - Manchas amareladas

    Podem ocorrer em função de gordura ou fumaça de cigarro. Para corrigir o problema:

    • Lavar com água e detergente que contenha amoníaco na proporção de 10:1.
    • Depois repintar.

    • Fissuras
    • Cuidados com a umidade 1

    - Fissuras

    Ocorrem principalmente em função da massa fina de má qualidade ou também por não aguardar a cura do reboco que é de 28 dias. Para corrigir o problema:

    • Raspar e escovar a superfície eliminando partes soltas e poeira.
    • Para áreas externas, recomenda-se a lavagem da parede com máquina de hidrojateamento.
    • Aplicar 1 demão de Fundo Preparador de Paredes.
    • Em seguida aplicar fundo elastomérico específico para o caso.
    • Depois repintar.

    Trincas

    - Trincas

    Ocorrem normalmente pela movimentação da estrutura do imóvel. Para corrigir o problema:

    • Abrir a trinca com ferramenta apropriada ou esmerilhadeira elétrica e eliminar a poeira.
    • Aplicar 1 demão de Fundo Preparador de Paredes.
    • Preencher a trinca com massa elastomérica própria para a situação.
    • Aplicar novamente Fundo Preparador de Paredes.
    • Aplicar tela de poliester de mais ou menos 20 cm de largura juntamente com o fundo elastomérico para a perfeita fixação da tela na parede.
    • Depois repintar.

Envie sua Dúvida